quarta-feira, 27 de maio de 2009

"Quando Deus Contraria Nossa Fé"

 

João 11:40 - Disse-lhe Jesus: Não te hei dito que, se creres, verás a glória de Deus?

 234035_2592

Irmãos e irmãs no Senhor Jesus, vamos neste dia compartilhar uma experiência que todo cristão fiel passa uma, duas ou mais vezes em sua caminhada para o céu. Experiência esta que tem propósitos e finalidades distintos no coração de nosso Deus.
Quando examinamos o evangelho de Mateus 15 do versículo 21 ao 28, vemos aquela mulher cananéia ou siro-fenícia que rogava a Jesus dizendo: Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de mim, que minha filha está miseravelmente endemoninhada; buscando assim a solução para sua angústia e dificuldade.
A primeira ação de Jesus é ficar calado, sem falar nada e é onde podemos observar o 'silêncio' de Deus, muitas vezes manifesto em nossas súplicas e orações, aparentemente sem as respostas que queremos do Senhor. Os discípulos (crentes) falam para Jesus despedi-la, mandá-la embora, pois vem clamando e gritando após eles. Logo em seguida o Senhor declara que não havia sido enviado senão às ovelhas perdidas da casa de Israel, ou seja, dando prioridade aos judeus.
Mas aquela mulher precisava muito de algo, tinha uma grande necessidade que só o Senhor Jesus podia 'realizar' em sua vida e então chegou, e adorou-o, dizendo: Senhor, socorre-me! Mesmo assim o Mestre responde: Não é bom pegar no pão dos filhos e deitá-lo aos cachorrinhos. A palavra 'cachorrinho' neste caso vem do grego kunarion um modo afetuoso empregado para os 'cachorrinhos de estimação', 'de colo', e 'pegar' faz menção ao objetivo primário do Messias, a sua vinda para o povo de israelita.
Esta mulher tinha todos os motivos visíveis e palpáveis para virar as costas e ir embora, para desistir e abrir mão de tudo, pois sua fé estava sendo totalmente contrariada.
Primeiro o silêncio, depois a repreensão, e por fim a provação. Mas ela superou sua própria fé e surpreendeu ao Senhor quando respondeu a Ele: Sim, SENHOR, mas também os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa dos seus senhores. Desta forma ela alcançou o que tanto necessitava, pois Jesus disse-lhe: Ó mulher, grande é a tua fé! Seja isso feito para contigo como tu desejas. E desde aquela hora a sua filha ficou curada.
Na história da ressurreição de Lázaro não foi diferente, pois após quatro dias, com o sepulcro selado pela pedra e com o corpo já cheirando mal, Marta e Maria chegam até o Jesus e declaram com todas as letras: Senhor, se tu estivesses aqui, meu irmão não teria morrido.
Embora a fé delas estivesse totalmente contrariada e a incredulidade tomava-lhes conta do coração o Senhor Jesus declara: Não te hei dito que, se creres, verás a glória de Deus?
Nossa fé muitas vezes é contrariada para 'alcançarmos' um nível mais intimo com o Senhor, um relacionamento mais profundo com Deus em nossas vidas.
Não importa, se na morte, se no silêncio, se na repreensão, se em outra provação...
o que realmente importa, é que se crermos acima de tudo, veremos sempre a glória de Deus!
Que a Paz do Espírito Santo reine sobre todos vós.

Evangelista Cesar Augusto A. Tucci
ICPB - Ministério Porta da Vida / Jd. Dona Francisca
São Carlos - SP
cesartucci@hotmail.com

Nenhum comentário: